nome blog

Blog Café Fácil - O melhor conteúdo sobre Soluções em Café
28 fev

Tomar café durante a gravidez

Publicado por Redação Blog Café Fácil 1 Comentário

Tomar café durante a gravidez

Embora durante a gravidez a gestante não precise eliminar completamente o consumo do café, é importante acompanhar o seu consumo e tentar ser sempre moderado.

De acordo com especialistas, o consumo ideal do café durante a gravidez é de duras xícaras por dia. Esta quantidade fornece entre 200 e 300 miligramas de cafeína, o que não é prejudicial para a mãe e o futuro bebê.

Quando a gestante apresenta problemas digestivos tais como flatulência, náuseas e vômitos, o que são comum durante os primeiros e últimos meses da gravidez, é aconselhável eliminar completamente o consumo do café e outras bebidas cafeinadas.

Todas nós sabemos que não é fácil deixar de consumir café, mas se este for o seu caso, será necessário um pouquinho de esforço. Além disso, você poderá substituir o café por chá, que também ajudará a melhorar a sua digestão.

27 fev

Café pode ajudar mulheres a engravidar

Publicado por Redação Blog Café Fácil Comentários

Cafeína pode influenciar positivamente a fertilidade feminina

Grávidas devem beber café

Um estudo internacional, liderado pelo investigador asiático Hefen Huang, que analisou 932 casais com problemas prévios de fertilidade e que tenham sido sujeitos a inseminação intracervical ou intrauterina, concluiu que os casais em que as parceiras consumiram café no passado tiveram taxas de gravidez e nados-vivos significativamente mais elevadas comparativamente com as que nunca ingeriram café.

As mulheres que consumiam café antes de tentar engravidar tiveram mais sucesso

“Estes dados vêm, de alguma forma, dar novas luzes relativamente à influência que a cafeína pode ter na fertilidade.

As conclusões indicam, claramente, que as mulheres que consumiam café antes de tentar engravidar, tiveram mais sucesso com o tratamento de inseminação artificial, ou seja, de alguma forma a cafeína teve um efeito positivo”, explica Teresa Ruivo, Gestora do Projeto Café & Saúde Portugal.

Relativamente à ingestão de café durante a gestação, as grávidas podem e devem continuar a beber café, ao contrário do que, por vezes, é defendido. A recomendação é que, durante esse período, a dose diária de cafeína não ultrapasse 200-300mg/dia, o equivalente a duas chávenas diárias de café.

A questão demográfica, nomeadamente os baixíssimos níveis de natalidade, é hoje um dos principais problemas nacionais. Portugal tem a terceira pior taxa de fertilidade do mundo: 120 mil casais (9 a 10%) sofrem com o problema e uma consulta do Serviço Nacional de Saúde pode demorar mais de dois anos, segundo o 1.º Estudo sobre Infertilidade em Portugal.

O Programa “Café e Saúde” foi implementado em Portugal, em 2007, pela AICC (Associação Industrial e Comercial do Café) com o objectivo de mudar a atitude dos profissionais de saúde relativamente ao consumo de café.

É um projecto de informação, dirigido a profissionais de saúde, que procura esclarecer e desvendar mitos sobre a ingestão do café, reunir evidência científica quanto aos benefícios inerentes ao seu consumo na prevenção de algumas patologias e estimular o conhecimento específico sobre esta temática.

27 fev

Café é a bebida mais popular do mundo e o dia 21 de abril é o Dia Internacional do Café

Publicado por Redação Blog Café Fácil Comentários

Dia Internacional do Café

Café é a bebida mais popular do mundo.

Certos feitos e descobertas do homem são tão grandiosos, que às vezes nem mesmo eles próprios se dão conta disso. Ou será que Kaldi, um pastor de cabras da Abissínia, atual Etiópia, que viveu no século XV, sabia da revolução que iria causar no mundo ao revelar a existência de uma frutinha vermelha, que era devorada vorazmente por seus animais?…

Ao observar que as cabras ficavam mais espertas e saltitantes ao comer as folhas e frutos do cafeeiro, o pastor decidiu experimentar sua descoberta. Resultado: se sentiu mais alegre e com maior vivacidade. Foi o suficiente para que a pequena fruta se popularizasse, espalhando-se por todos os continentes ao longo dos séculos.

Café: o desbravador – Em 21 de abril, quando é comemorado o Dia Internacional do Café, cabe a nós, brasileiros, fazer reverências a essa bebida maravilhosa que foi a grande responsável pelo progresso do país na era pós colonial, em substituição ao ouro e da cana-de-açúcar. Trazido da Guiana Francesa para o Brasil pelo Sargento-Mor Francisco de Mello Palheta em 1727, o café atingiu o Rio de Janeiro em 1773. No Vale do Paraíba, São Paulo e Minas Gerais a cultura só chegou por volta de 1825 com as primeiras lavouras se estabelecendo na região em 1870, derrubando a mata, abrindo estradas, fixando povoações e gerando riquezas com a exploração do solo virgem, rico em nutrientes.

Cidades paulistas importantes como Campinas, por exemplo, surgiram e se desenvolveram sustentadas pela economia cafeeira.

Hoje – Mas não é só de passado que vive o atividade cafeeira do Brasil, país que ocupa atualmente a posição de primeiro produtor mundial da bebida. Depois de uma longa crise, a cafeicultura nacional se reorganizou e os produtores, industriais e exportadores voltaram a alimentar esperanças de um futuro melhor a partir da atuação do CDPC (Conselho Deliberativo da Política do Café), criado pelo Governo FHC para formular uma nova política para o setor.

Como se vê, no Dia Internacional do Café os cafeicultores brasileiros encontraram, finalmente e felizmente, bons motivos para comemorar. A recente liberação de recursos para colheita, custeio e pesquisas, a prorrogação de dívidas e a própria modernização do agronegócio, são bons exemplos disso e soam como centenários "presentes de aniversário" que visam perpetuar o cultivo da velha frutinha vermelha. E para o mundo inteiro, que ama e se delicia com o sabor do "Café do Brasil", esse dia especial voltou a lembrar uma grande festa…no melhor estilo tupiniquim.

23 fev

Beber café faz bem para o coração, diz pesquisa

Publicado por Redação Blog Café Fácil Comentários

Pesquisa científica afirma que beber café traz benefícios e evita doenças coronárias

As pessoas que preferem café a chá são mais saudáveis e correm menos riscos de morrer de um ataque cardíaco. Esta foi a conclusão de um estudo publicado na revista médica britânica Journal of Epidemiology and Community Health por uma equipe da Universidade de Dundee, na Escócia.

O estudo desmente a crença popular de que beber muito café faz mal à saúde e afirma que, quanto mais esta bebida for consumida, menos risco tem o indivíduo de sofrer de doenças coronárias. Segundo os pesquisadores, o chá é que faz mal. Para chegar a esta conclusão, a equipe acompanhou 11 mil pessoas entre 40 e 59 anos durante sete anos e descobriu que a taxa mais alta de mortalidade por enfarte ocorria entre os que não consumiam café e mais baixa entre os que tomavam um mínimo de cinco xícaras por dia.

“Beber café pode ser um hábito moderno e jovem com benefícios generalizados para a saúde”, afirma o doutor Darcy Roberto Lima, Phd em medicina e professor do Instituto de Neurologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Após seis anos de pesquisa sobre o café, o médico conclui que “a humanidade adotou o café como bebiba matinal porque ele estimula o cérebro”.

O café possui lactona, substância química que atua de forma benéfica no cérebro. “Seu consumo diário torna o cérebro mais atento e capaz para suas atividades intelectuais. Também diminui a incidência de apatia e depressão; estimula a memória, atenção e concentração; pode ajudar a prevenir o consumo de drogas, do álcool e a diminuir a incidência de cirrose em alcoólatras”, completa doutor Lima. Porém, o médico adverte que o café não pode ser considerado remédio.

18 fev

Café Agroflorestal é beneficiado pelo microclima, diz pesquisa

Publicado por Redação Blog Café Fácil Comentários

Estudo da Embrapa aponta contribuição das florestas para a produtividade do café, em região produtora de Rondônia

Pesquisa sobre serviços ambientais mostra que o microclima gerado pela mata beneficiou a produção

Que o verde das matas traz benefícios para o equilíbrio ambiental do planeta, todo mundo já sabe. Mais do que isso, a sociedade cobra a manutenção dessa condição, especialmente do setor produtivo. O que talvez nem todos tenham conhecimento é que áreas de florestas também podem contribuir de maneira direta para a produtividade agrícola. Um exemplo é o café produzido em uma região de Rondônia. , objeto de estudo da Embrapa, concluído neste ano. O trabalho mostrou que o café cultivado no entorno das reservas florestais teve um aumento de produtividade de até 20% em relação ao café cultivado em áreas mais distantes das reservas. Um exemplo claro do benefício gerado pela mata em termos de produtividade do café.

O trabalho foi realizado pelo pesquisador da Embrapa Monitoramento por Satélite, João Mangabeira, e culminou na defesa de tese de doutorado no Instituto de Economia da Unicamp, sob orientação do professor Ademar Ribeiro Romeiro. O trabalho inédito analisa a trajetória de acumulação de capital pelos produtores rurais familiares de Machadinho D’Oeste, RO, por intermédio dos serviços ambientais prestados pelas matas nativas – serviços que envolveram principalmente o trabalho de polinização das abelhas nativas e a geração de um microclima que reduziu o abortamento das flores do café em períodos críticos.

O aumento de 20% na produtividade tem muito peso para um município onde os agricultores familiares são dependentes da renda proveniente da cultura do café. Nos últimos dez anos, eles vêm enfrentando um grande problema na região com a ocorrência de sucessivos “veranicos”. Esse fenômeno, caracterizado por dias de calor intenso e insolação no início da estação chuvosa, em agosto e setembro, vem afetando justamente a fase de floração do café e prejudicando o crescimento dos frutos. “O cafeicultor sabe bem que a falta de chuvas na época da floração é prejuízo certo porque vai provocar uma redução drástica na produção da sua lavoura”, explica João Mangabeira. O estudo mostrou que os produtores de café que estão localizados perto das reservas florestais sofreram menos com o impacto dos “veranicos”. “O microclima gerado pela mata ajudou a lavoura de café a enfrentar o período de estiagem, reduzindo o abortamento das flores e garantindo a produtividade dos frutos”, ressalta o pesquisador.

O trabalho, que analisou a trajetória de acumulação de capital dos agricultores ao longo de 22 anos, utilizou imagens de satélite de alta resolução para identificar as propriedades rurais e as reservas florestais na área de estudo. Os agricultores foram divididos em cinco tipos quanto ao seu nível de capitalização e, por meio de geoestatística, foi realizada a correlação dessa radiografia da área com os dados socioeconômicos. Tomando como referência a distância em relação às reservas de mata nativa, o estudo analisou a localização tanto das propriedades mais capitalizadas ao longo do tempo quanto das lavouras de café mais produtivas. Os resultados mostram que as propriedades com café plantado próximo às matas, em média, apresentam maior produtividade e melhor desempenho. Observou-se também que, em maior quantidade, propriedades com melhor nível de capitalização situam-se próximas às reservas, evidenciando a existência de prestação de serviços ambientais pelas matas.

Para o pesquisador João Mangabeira, é essencial esse esforço de quantificar, do ponto de vista econômico, a importância e os benefícios dos serviços ambientais em nossas vidas. “Quando orientados para a agricultura, esses serviços ambientais podem ser traduzidos ainda em redução dos desmatamentos, absorção do carbono atmosférico, conservação de água, conservação do solo, preservação da biodiversidade, redução do risco de fogo, entre outros”, completa o pesquisador.

Machadinho D’Oeste

O município de Machadinho D’Oeste, onde foi realizada a pesquisa, nasceu a partir de um projeto diferenciado de reforma agrária do Incra, estabelecido na década de 80. Diferente da maioria dos projetos de assentamento na Amazônia, em Machadinho D’Oeste foram planejados um traçado e uma divisão de lotes que não obedeceram ao tradicional padrão do tipo “espinha de peixe”. Ali, procurou-se combinar lotes privados com reservas florestais coletivas, que vêm se mantendo em boas condições, mesmo com a evolução da atividade agropecuária no município. A rede viária respeitou o relevo e a hidrografia do local, permitindo também o acesso mais fácil aos lotes mais remotos e diminuindo os custos de manutenção. Os atores locais acabaram sendo contemplados com um modelo institucional diferenciado de assentamento, com repercussão em vários aspectos ligados à sustentabilidade econômica e ambiental da região.

17 fev

Café ajuda a repor as energias no Carnaval

Publicado por Redação Blog Café Fácil Comentários

Pesquisas reconhecem os benefícios da cafeína contida no cafezinho para estimular o sistema nervoso e a sensação de euforia

Café o energetico perfeito para o CarnavalBrasília (17/02/2012) – O cafezinho de todos os dias é também uma excelente fonte de energia para os foliões neste Carnaval. Esse efeito de alegria e energia que o café proporciona vem de um dos seus elementos, a cafeína. Quando consumida em quantidade moderada, a substância tem seus benefícios já reconhecidos no mundo científico. A cafeína pertence ao grupo de compostos químicos chamados metil-xantinas, presentes em uma grande quantidade de alimentos, cerca de 60 espécies de plantas no mundo contêm esses compostos, como café, guaraná, cacau, chocolate e chás.

É justamente a cafeína que confere as propriedades características do café. As xantinas são substâncias capazes de estimular o sistema nervoso, produzindo um estado de alerta de curta duração. A absorção da cafeína no organismo é muito rápida, assim como a sua distribuição, passando rapidamente para o sistema nervoso central.

Existem pesquisas que atestam que o café apresenta ação antioxidante, atua no combate aos radicais livres e diminui os riscos de desenvolvimento de doenças cardiovasculares. No cérebro, ela atua sobre os receptores de adenosina, exercendo ação inibidora que impede que ele aja como redutor da pressão sanguínea, da frequência cardíaca e da temperatura corporal, ou seja, fatores responsáveis pela sensação de sono. Efeito que sentimos, de outro modo, como aquela sensação de estímulo e disposição depois de uma xícara quentinha de um bom café.

Mas nem só de cafeína é composto o café. A bebida concentra diversos compostos benéficos, como vitaminas, sais minerais, aminoácidos e açúcares, como explica a pesquisadora do Instituto Agronômico do Paraná (Iapar), Maria Brígida dos Santos Scholz, que desenvolve estudos de composição do café, com apoio do Consórcio Pesquisa Café. A pesquisadora cita o exemplo dos ácidos clorogênicos, melanoidinas, fenólicos e trigonelina, compostos que tornam o café uma bebida apreciada também por sua contribuição para a saúde. “O café concentra diversos componentes que têm diferentes funcionalidades no organismo”, destaca. Brígida ressalta a importância da torra a qual o café é submetido, “insistimos num processo de torra menos intensa, pois isso é determinante para que estes compostos contidos nos grãos permaneçam na bebida”.

O consumo regular de até quatro xícaras diárias ajuda a manter o corpo ativo, além de aumentar a sensação de bem-estar e humor. Isso porque a cafeína anula os efeitos da substância química, que causa o sono (adenosina), e otimiza os efeitos da microcirculação, que melhora o fluxo sangüíneo. O café contém de 1 a 2,5% de cafeína, que produz esse efeito estimulante.

Café é o energético mais seguro para o folião encarar com muito pique o carnaval

Antes, durante e depois da folia, o café substitui com vantagem os energéticos e isotônicos industrializados

Natural, consumido há séculos em todo o mundo, não calórico, e com benefícios comprovados para a saúde humana, especialmente para o cérebro, o café é o energético mais seguro – e gostoso – para o folião que quer encarar com muito pique o carnaval. De acordo com estudos realizados há duas décadas pelo Projeto Café e Coração, que envolve o Instituto do Coração (Incor), Hospital das Clínicas de São Paulo, Faculdade de Medicina da USP e o Programa Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento do Café (PNP&D), da Embrapa, recomendam-se até quatro xícaras da bebida por dia para aumentar a performance do corpo e da mente.

“A planta café é a ideal para um corpo sadio e uma mente sadia, ao contrário das bebidas artificiais, como energéticos, refrigerantes e isotônicos, que não trazem nenhum benefício para a saúde“, diz o  Ph.D em Medicina pela Universidade de Londres, médico, escritor e professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Darcy Roberto Lima (*). Ele ressalta, ainda, que o café não traz dependência física nem desencadeia processos de depressão, graças à sua composição química que, além da cafeína, é rica em potássio, zinco, ferro, magnésio, diversos minerais, aminoácidos, proteínas, lipídeos, açúcares e polissacarídeos e uma enorme quantidade de polifenóis antioxidantes.

Ressalvando os exageros, que devem ser evitados, o cardiologista baiano Maurício Nunes recomenda o uso do café com grande vantagem em relação aos energéticos industrializados e beberagens manufaturadas do mercado. “O café mantém o estado de alerta, e mesmo quando acontecem arritmias pelo uso excessivo, elas são benignas e facilmente contornáveis”, afirma Maurício Nunes.

Buy Philips sonicare toothbrush heads click: philips sonicare toothbrush heads  | philips sonicare toothbrush heads  | philips sonicare toothbrush  | sonicare toothbrush heads  | best electric toothbrush heads  | sonicare toothbrush heads  | sonicare toothbrush heads  | philips sonicare toothbrush heads  | philips sonicare toothbrush heads  | kids toothbrush heads  | philips sonicare toothbrush heads  | philips sonicare toothbrush heads  | replacement toothbrush heads  | sonicare toothbrush heads  | sonicare toothbrush heads  | philips sonicare toothbrush heads  | Quality sonicare toothbrush heads for sale. |
IT Zertifizierung click: Cisco 700-101 Antwort  | IBM c2010-657 Zertifizierungsprfung  | Oracle 1Z1-117 Antwort  | Oracle 1Z1-511 Prfung  | Cisco 200-125 Zertifizierung  | Cisco 350-080 Zertifizierung  | Cisco 300-135 Zertifizierungsprfung  | Microsoft 070-121 Prfung Frage  | 642-874 Zertifizierung  | 070-346 fragen  | 200-125 fragen  | Oracle 1Z0-144 Zertifizierung  | http://www.exam-qa.de/  | Cisco 300-135 Prfung  | Oracle 1Z0-147 Prfung Antwort  | 642-871 Frage und Antwort  | Microsoft 70-412 Zertifizierungsprfung  | Microsoft 70-315 Prfung Fragen  | Cisco 640-911 Zertifizierung  | IBM 000-106 Frage  | Microsoft 070-121 Prfung  | Microsoft 70-413 Prfung  | Microsoft 70-270 Fragen  | 300-101 Frage und Antwort  | Prfung 200-310  | Prfung 400-101  | 1Y0-201 Zertifizierungsfragen  | Prfung 210-060  | 1V0-601 Zertifizierungsfragen  | Prfung Cisco 640-916  | Prfung 200-105  | Prfung CISSP  | Microsoft 70-515 Prfung dumps  | Cisco 700-501 Zertifizierungsprfung  | Prfung 200-105  | Prfung 300-101  | Prfung 2V0-621D  | Prfung 300-135  | Prfung 300-115  | Prfung 400-051  | Prfung 210-065  | Prfung 100-105  | Prfung 300-320  | Prfung 210-260  | Prfung 300-115  | 210-065 Prfung  | 810-403 fragen  | 101-400 Zertifizierung  | 070-270 Zertifizierung  | Zertifizierung 600-455  | 640-916 Zertifizierung  | Zertifizierung cog-615  | 3101 fragen  | Microsoft 70-411 Zertifizierung  | Cisco 350-030 Zertifizierung  | Cisco 350-030 Zertifizierung  | IBM c2010-652 Frage und Antwort  | 350-020 fragen  | 100-105 fragen  | Microsoft 74-679 Zertifizierung  | OG0-093 Zertifizierung  | 300-075 fragen  | 000-102 fragen  | 000-605 fragen  | 200-125 Zertifizierung  | 640-822 fragen  | 640-460 Zertifizierung  | Cisco 200-125 Frage  | Microsoft 70-178 Zertifizierung  | IT Exam Frage und Antwort.