nome blog

Blog Café Fácil - O melhor conteúdo sobre Soluções em Café
31 jan

Energéticos não são mais estimulantes que café, diz estudo

Publicado por Redação Blog Café Fácil Comentários

 

 

Segundo estudo, o único ingrediente estimulante do energético  é a cafeína Foto: Getty Images

Segundo estudo, o único ingrediente estimulante do energético  é a cafeína
Foto: Getty Images

É comum que as pessoas consumam energéticos para espantar o sono e manter o cérebro em “alerta”. Mas de acordo com uma nova pesquisa publicada no jornal Nutrition Reviews, o único ingrediente que causa esse efeito é a cafeína. As informações são do Daily Mail.

Os pesquisadores mostram que, ainda que as bebidas energéticas sejam compostas por substâncias que prometem mais disposição, como taurina, guaraná e ginseng, “faltam evidências para provar que esses ingredientes, de fato, aumentam o desempenho”.

No levantamento, foram analisados dezenas de artigos para avaliar os efeitos de compostos que sugerem a melhora do desempenho físico e cognitivo, tanto isoladamente, como em combinação com a cafeína.

Com exceção de algumas fracas evidências para a glicose e o extrato de guaraná, os pesquisadores descobriram que outras substâncias não contribuem para o aumento do desempenho além da cafeína, que tem uma relevância significativa.

No início deste ano, um estudo descobriu que bebidas energéticas têm até 14 vezes mais cafeína do que outros refrigerantes. Além disso, os médicos contraindicam a bebida às crianças, já que o estimulante tem sido associado a convulsões, diabetes, problemas cardíacos e desordens comportamentais.

Fonte: Terra Brasil

30 jan

Cerveja e caipirinha de café são as novidades do verão no litoral paulista

Publicado por Redação Blog Café Fácil Comentários

#BARISTA – Cerveja e caipirinha de café são as novidades do verão no litoral paulista

 

Bebidas refrescantes à base de café já são sucesso antes do verão.
Já os cafés quentes Havaiano e Marquesa são destinados às mulheres.
Mariane Rossi Do G1 Santos

Caipirinha de café é servida na cafeteria do Museu do Café, em Santos, SP (Foto: Mariane Rossi/G1)
Caipirinha de café é servida na cafeteria do Museu do Café em Santos, SP (Foto: Mariane Rossi/G1)

Uma mistura inusitada tem feito sucesso e agradado os paladares mais diversos em Santos, no litoral de São Paulo. Os responsáveis por esse feito são os baristas do Museu do Café, um dos pontos mais tradicionais da cidade, que criaram e adicionaram no cardápio novas bebidas refrescantes à base de café para que as pessoas experimentem durante o verão. Entre as bebidas mais curiosas está a cerveja de café.

A cerveja de café chegou a Santos há cerca de dois meses. A bebida é escura e é produzida em Ribeirão Preto com 6% de teor alcoólico. O barista André Almeida explica que o objetivo é desenvolver vários produtos à base de café. “Já tinham surgido diversas cervejas aqui, mas não estava dando certo. Não era tão gostosa. Quando ficava gelada não ficava tão saborosa. Essa é a que chegou mais perto do sabor do café junto com a cerveja e gelada é mais gostosa”, explica.

Almeida afirma que não demorou muito para a nova cerveja começar a fazer sucesso. Empresários de outros lugares vão até a cafeteria para comprar várias unidades. “Quando a gente adquiriu a cerveja, compramos só uma caixa. Achávamos que ia sair pouco. O pessoal começou a gostar e comprar. A pessoa que desenvolveu a cerveja fez muito certo. Gosto de cerveja e gosto de café. É impressionante”, diz. Para adquirir uma garrafa da cerveja é preciso desembolsar cerca de R$ 29.

Baristas do Museu do Café, em Santos, SP, preparam diversas bebidas com o café (Foto: Mariane Rossi/G1)
Baristas em Santos preparam diversas bebidas
com o café (Foto: Mariane Rossi/G1)

Mas não é só a cerveja de café que está fazendo sucesso. A caipirinha de café é uma outra bebida que vem ganhando cada vez mais fãs. Gelada como a tradicional, mas com um gostinho de café, a bebida foi criada em Santos e leva todos os ingredientes de uma caipirinha normal. A diferença é que o gelo, ao invés de água, é de café. “Cortamos os limões em diversas etapas. Maceramos com açúcar do mesmo modo, usamos cachaça ou a cachaça de café, que também é um produto industrializado. Ao invés de colocarmos gelo normal, nós colocamos cubos de gelo de café. O objetivo é tomar a caipirinha gelada. Pelo gelo ser de café o gosto fica totalmente diferente”, explica o barista. Para fazer os cubos, basta colocar o café expresso na forma e levar para a geladeira.

Após fazer o teste e comprovar que a bebida tinha ficado exatamente como pensavam, eles deixaram a caipirinha de café disponível por uma semana para o público avaliar. A experiência deu certo e a bebida se tornou uma das mais pedidas da cafeteria. “Vendemos cerca de 30 copos por dia durante a semana. No fim de semana sempre vende mais”, conta Almeida. Além de provar, o público também tem a oportunidade de aprender a fazer a bebida. Assim que a caipirinha começou a ser vendida, os responsáveis pelo local colocaram um vídeo demonstrativo na TV da cafeteria explicando o passo a passo sobre como fazer a caipirinha de café.

Cerveja de café é outra atração para o verão santista (Foto: Mariane Rossi/G1)
Cerveja de café é outra atração para o verão
santista (Foto: Mariane Rossi/G1)

Outras opções
Outra opção bastante procurada nessa época do ano é o café havaiano. A bebida foi desenvolvida no Havaí e chegou no Brasil recentemente. No preparo, o café expresso recebe leite de coco e coco ralado por cima. “Fizemos um café curto com a espuma do leite. Nessa base, colocamos leite de coco e coco ralado. É completamente doce e leva leite condensado também”, explica. Ele diz que a bebida foi feita direcionada para o público feminino, que geralmente gosta de um café mais doce. Nesse caso, nem é preciso adicionar açúcar ou adoçante.

A gerente de qualidade da cafeteria do Museu, Brunna Cortezi, de 23 anos, é uma das responsáveis pelos cafés com um toque feminino. O café Marquesa foi feito especialmente para mulheres. Mas, ao contrário da caipirinha e da cerveja, a bebida é bem quente. Ela explica que o marquesa foi criado pelos baristas de Santos. A bebida leva chocolate em pó, licor de chocolate, uísque, duas medidas de café expresso e chantilly por cima. “Não é forte. Por isso ele é destinado às mulheres”, disse.

Café com coco também integra o cardápio do museu (Foto: Mariane Rossi/G1)
Café com coco também integra o cardápio do
museu (Foto: Mariane Rossi/G1)

A barista conta que essa nova linha de bebidas veio para renovar o paladar dos fregueses e também para atrair mais mulheres à cafeteria, já que grande parte do público que consume café no local é masculino e, por conta disso, há poucos sabores destinados a elas. “Toda a mudança é positiva. Queremos atender todo o público. Resolvemos fazer esses produtos que chamam a atenção da mulher”, disse ela.

O investimento nas bebidas geladas e em inovações deu certo. “Saem muito. Começaram a sair desde outubro. Aumentou muito as vendas”, contou Almeida. Além disso, ele disse que existe muita procura por bebidas diferentes e, principalmente, pelas alcoólicas. Das 10 bebidas geladas, duas contém álcool. Já entre as quentes, quatro são alcoólicas. "Todas um gostinho diferenciado do café", finaliza.

Além do café, bebida Marquesa tem chocolate e chantilly (Foto: Mariane Rossi/G1)
Além do café, bebida Marquesa tem chocolate e chantilly (Foto: Mariane Rossi/G1)

29 jan

Máquina de Café para todos os gostos

Publicado por Redação Blog Café Fácil Comentários

Cafeteiras para todos os gostos

O CAFÉ É O ALIMENTO MAIS CONSUMIDO NO BRASIL, SEGUNDO DADOS DO INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). EM MÉDIA, CADA BRASILEIRO TOMA QUATRO XÍCARAS DA BEBIDA POR DIA.

O café filtrado reina soberano por aqui: 80% dos cafezinhos são preparados dessa forma com coador de pano, filtro de papel ou cafeteira elétrica. E os expressos, embora ainda sejam minoria, conquistam cada vez mais o paladar e os lares brasileiros. Preparar o cafezinho em casa não é uma ciência complexa, mas requer alguns cuidados. A água, por exemplo, deve ser mineral ou filtrada. “O cloro destrói os elementos aromáticos do café”, diz a barista Isabela Raposeiras, do Coffee Lab, em São Paulo. Moer o café na hora é outra recomendação dos baristas, uma vez que, em contato com o ar, o pó de café se oxida, perdendo sabor e aroma. Saiba, com a ajuda de especialistas, como escolher a cafeteira ideal para apreciar a bebida em casa. Os modelos estão divididos em monodoses, que fazem porções inàividuais, e coletivos, que preparam café para toda a farmlia.

MODELOS COLETIVOS

ELÉTRICA

Como funciona:

o pó é coado com água aquecida pela cafeteira em filtro de papel ou de polietileno

O que dizem os especialistas:

produz um café leve e aromático, com maior concentração de cafeína graças ao tempo prolongado do contato da água com o pó. Os preços são acessíveis, com modelos a partir de 40 reais. Mas o método não é unanimidade. “A água atinge o pó em uma temperatura abaixo do ideal, que deve ficar entre 93 e 98 graus. Usar o coador manual, com filtro de papel e água fervida, dá quase o mesmo trabalho e é bem mais eficiente”, diz a barista Isabela Raposeiras. Para chegar à temperatura ideal, desligue o fogo assim que a água começar a borbulhar

ITALIANA (MOKA)

Como funciona:

o pó fica na parte central da cafeteira, que é dividida em três partes e vai direto para o fogão, Com o calor, a água entra em ebulição e atravessa o pó. O café prontinho sobe para o compartimento superior da cafeteira

O que dizem os especialistas:

é o método que mais se aproxima do expresso. Ou seja, o café fica encorpado e cremoso, indicado para quem gosta de misturá-Io ao leite. Há desde o modelo menor, que prepara uma doseindividual, até o que faz doze xícaras. A moagem deve ser de média a grossa

FRENCH PRESS (PRENSA FRANCESA)

Como funciona:

o pó e a água quente são misturados diretamente no recipiente de vidro. Depois de quatro minutos, o êmbolo deve ser acionado: conforme ele desce, separa o pó da bebida pronta

O que dizem os especialistas:

resulta em um café mais diluído, porém com alta concentração de cafeína. “O consumidor percebe melhor as notas frutadas do café quando ele é menos concentrado”, explica Ensei Neto, especialista e autor do site Coffee Traveler. A moagem deve ser grossa, para não atravessar o filtro do êmbolo. O ponto negativo: se a água permanecer em contato com o pó por tempo excessivo, o café ficará amargo

MODELOS MONODOSES

EXPRESSO

Como funciona:

a água em alta pressão passa pelo café moído e compactado no porta-filtro e produz a bebida em trinta segundos

O que dizem os especialistas:

o resultado é um café cremoso, mais concentrado e de aromas e sabores intensos. Mas os baristas ressaltam que é mais difícil extrair um bom café das máquinas de expresso, pois é preciso acertar a moagem – que deve ser um pouco mais grossa – e a compactação do pó no porta-filtro. Além disso, o grão deve ser de boa qualidade. “O expresso é a lente de aumento do café, pois potencializa tudo que ele tem de bom e de ruim”, diz Mônica Pinto, nutricionista da Associação Brasileira da Indústria do Café (Abic)

SUPERAUTOMÁTICA

Como funciona:

a máquina mói os grãos, dosa a quantidade certa de pó e prepara uma ou duas xícaras de expresso

O que dizem os especialistas:

embora o preço da máquina seja salgado – a partir de 2000 reais -, a cafeteira tem vantagens econômicas a longo prazo. Com 1 quilo do grão de café gourmet (40 reais), a superautomática faz, em média, 130 xícaras (30 centavos cada uma). Ou seja, o preço médio da cápsula (1,50 real) é o equivalente a cinco xícaras preparadas pela máquina com café de excelente qualidade. Para os amantes da bebida, outra vantagem: as diferentes opçôes de grãos e combinações entre eles, os chamados blends, garantem mais variedade de expressos

CÁPSULA

Como funciona:

a água quente passa sob pressão pela cápsula e, em trinta segundos, a máquina produz uma dose individual da bebida

O que dizem os especialistas:

a praticidade do método faz com que a falta de habilidade de quem manuseia a cafeteira não interfira no resultado final. Os gastos com cápsulas podem encarecer o cafezinho diário – cada dose sai, em média, por 1,50 real, contra 6 centavos do café filtrado

SACHÊ

Como funciona:

o café é extraído sob pressão, de forma similar à da cafeteira de cápsula, em que a bebida fica pronta em apenas trinta segundos

O que dizem os especialistas:

assim como no café de cápsula, o resultado é padronizado. A embalagem da dose individual, neste caso, é de papel – e o contato com o ar pode afetar as características da bebida

Moído na hora, sempre

A frase é quase um mantra para os baristas profissionais e para os apaixonados pela bebida. “Além dos deliciosos aromas liberados pelo café recém-moído, a bebida feita com pó fresco tende a apresentar menos acidez e amargor”, diz a especialista Gelma Franco, diretora de marketing da Associação Brasileira de Café e Barista e proprietária da cafeteria 11 Barista, em São Paulo. Aos iniciantes, os especialistas recomendam os modelos portáteis simples, que custam cerca de 70 reais. O tipo de moagem é definido pelo tempo de processamento: para obter uma moagem mais fina, mói-se o grão por mais tempo. A seguir, outras dicas da barista:

  • compre pequenas quantidades de grãos (entre 200 e 300 gramas) e dê preferência aos produtos vendidos em embalagens com válvula de escape de gases. Isso ajuda a manter as características de aroma e sabor
  • o café moído deve ser mantido na geladeira, em potes hermeticamente fechados, já que as baixas temperaturas ajudam a preservar suas propriedades
  • use o moedor exclusivamente para moer grãos de café. Outros alimentos mais duros ou oleosos, como as castanhas, afetam as lãminas do aparelho. Para a limpeza, utilize um pincel e, em seguida, passe um pano seco
  • faça só o café que será consumido naquele momento. Depois de quinze minutos, a bebida começa a se oxidar, e lá se vão o aroma e o sabor. “Café é um prazer imediato: moer, preparar e beber na hora”, diz Gelma

Cafezinho comestível

Parece chocolate, mas tem cheiro de café, formato de grão de café e sabor de café. Os confeitos da foto ao lado são, na verdade, café comestível. A coloração vem do próprio café (100% arábica), torrado e moído. A guloseima, batizada com o nome de Coffee Beans, foi desenvolvida pela indústria de alimentos capixaba SPA e pOde ser encontrada em três sabores: cappuccino, café com leite e espresso. Além de massa de café integral, obtida a partir do processamento dos grãos, o doce leva gordura vegetal, leite em pó e açúcar. Quatro unidades, de 3 gramas cada uma, contêm 65 calorias. Há pontos de venda nos estados de São Paulo, Rio Grande do Sul e Espírito Santo.

Outras fontes consultadas: Cadence e Spicy.

Para o barista itinerante

Uma cafeteira desenvolvida por um inventor de brinquedos americano em 2005 é a queridinha dos baristas viajantes. A AeroPress é uma cafeteira de plástico, compacta e leve – pesa menos de meio quilo -, e, por isso, pode ser carregada na mala sem ocupar muito espaço. O equipamento combina os dois métodos de preparo da bebida: faz café coado, mas sob pressão. Esse processo de extração confere sabores e aromas pronunciados à bebida, típicos do expresso porém associados à leveza do café coado. A outra vantagem da cafeteira é sua simplicidade: o pó e a água quente são misturados na base, onde fica encaixado o porta-filtro. O êmbolo é acionado para coar o café, como uma seringa, direto na xícara ou caneca. A AeroPress faz de uma a quatro porções e custa por volta de 160 reais.

VEJA – Revista – São Paulo/SP

29 jan

Consumo de café pode diminuir o risco de depressão

Publicado por Redação Blog Café Fácil Comentários

 

Pesquisas modernas mostram que o consumo de café pode diminuir o risco de depressão.

A depressão mental é uma resposta completamente normal do cérebro humano a situação e adaptação social do indivíduo. Apenas a resposta depressiva tende a integrar o indivíduo numa sociedade, a valorizá-la e nela adaptar-se.

O sintoma depressivo é uma forma de reação altamente evoluída do cérebro humano na escala animal e serve para proteger o excesso de individualismo do homem, que pode prejudicar sua integração na sociedade. Também serve para evitar que o indivíduo quebre normas estabelecidas.

Todo ser humano apresenta periodicamente depressão mental, dentro de uma resposta normal do cérebro. Apenas quando ela aparece sem uma causa desencadeante ou permanece por tempo e intensidade demasiados, o indivíduo pode necessitar de ajuda. Tristeza, angústia, medo, saudade e sofrimento são formas atenuadas de depressão e demonstram a reação do indivíduo na sua adaptação familiar e social, representando reações sadias do convívio humano.

Cerca de 20 % da população adulta apresentam durante sua vida episódios depressivos com manifestações clinicas significativas que precisam ser controlados com um tratamento especializado com medicamentos. A depressão, como a ansiedade, pode ser a manifestação final de fatores genéticos, problemas de desenvolvimento (distúrbios da personalidade), traumas de infância ou de problemas psicossociais (divórcio, desemprego ).

A depressão pode ser um fenômeno reacional, normal, podendo também ser parte de uma doença depressiva que requer tratamento médico especifico e eficaz. Em situações de grande tristeza as mulheres ativam uma área do cérebro oito vezes maior que o homem. Esta hiperatividade é seguida por um período de depressão, razão pela qual as mulheres são mais suscetíveis a sofrerem de depressão.

Há uma relação entre a depressão e a auto-estima (amor próprio), sendo que a depressão normal esta relacionada positivamente com a auto-estima, isto é, uma depressão discreta aumenta com a auto-estima – , mas caso a depressão se torne exagerada e anormal, a auto-estima começa a diminuir até atingir um nível zero, onde o risco de suicídio é grande, pela perda total do amor-próprio, levando o indivíduo ao suicídio.

Diversas pesquisas epidemiológicas no Brasil e Estados entre jovens, adultos e mulheres comprovaram que o consumo diário e moderado de café diminui o risco de depressão e suicídio.

28 jan

Café ajudam a inibir o desejo de consumir álcool e drogas

Publicado por Redação Blog Café Fácil Comentários

 

O café forma durante a torra adequada produtos que ajudam a inibir o desejo de consumir álcool e drogas ilegais.

O alcoolismo social é uma forma de dependência crônica aceita e praticada pela maioria dos adultos nas sociedades modernas e o alcoolismo agudo e crônico se constituem na principal forma de toxicomania da espécie humana na atualidade.

O controle do alcoolismo na atualidade é feito com medicamentos com propriedades antagonistas opióides, como o naltroxone e o nalmefene. Pois o café possui potentes antagonistas opióides, os quinídeos formados na torra do café a partir dos ácidos clorogênicos.

E pouco é conhecido sobre outros efeitos sobre o organismo humano dos quinídeos, que também possuem uma ação inibidora da recaptação da adenosina, atuando também como antagonistas dos efeitos excessivos da cafeína sobre as células, um efeito citoprotetor. Por isto, os ácidos clorogênicos e os quinídeos formados na torra adequada do café podem até ser mais importantes que a cafeína na bebida e de grande ajuda na prevenção e controle da depressão e suas conseqüências como suicídio e o alcoolismo, uma forma lenta de suicídio e suas conseqüências, como a cirrose.

25 jan

Café não interfere na absorção do cálcio e não causa osteoporose

Publicado por Redação Blog Café Fácil Comentários

 

O consumo moderado de café não interfere na absorção do cálcio e não causa osteoporose

Um conceito errado entre muitos profissionais de saúde, como nutricionistas, é o de que a cafeína interfere na absorção do cálcio, diminuindo-a, podendo assim causa osteoporose. Trata-se de algo totalmente infundado. A cafeína não atua como um quelante do cálcio, como o antibiótico tetraciclina, que impede a absorção de cálcio. O cálcio tem seu metabolismo rigorosamente controlado por uma série de hormônios e vitamina (vitamina D), de forma que dos 1.200 mg que ingerimos diariamente, apenas 300 mg são absorvidos. Caso precisemos de mais cálcio, o intestino apenas aumenta sua absorção.

O consumo moderado de cafeína não causa osteoporose em idosos nem aumenta o risco de fraturas. Denúncias iniciais levantaram a suspeita de que o consumo de cafeína pudesse ser responsável por uma maior incidência de osteoporose e fraturas em idosos, mas diversas pesquisas modernas esclareceram esta dúvida inicial.

O risco de fratura do quadril apresenta uma modesta relação com o consumo de doses elevadas de cafeína, superiores a cinco xícaras diárias (acima de 700 mg de cafeína por dia) em alguns estudos enquanto que outros concluem que não existe relação entre o consumo de cálcio, leite, fósforo, proteínas, vitamina C e cafeína e fraturas do quadril. Também concluem que exercícios recreacionais na infância e adolescência parecem ajudar a proteger contra este tipo de fratura.

A menopausa esta associada a uma diminuição da densidade óssea e osteoporose, que pode ser agravada pelo tabagismo, pois este diminui a absorção de cálcio. O consumo moderado de cafeína não possui relação com o problema, mas o consumo exagerado de cafeína deve ser evitado por pessoas idosas e mulheres na menopausa, isto é, de doses acima de 500 mg diários de cafeína pode influir na ocorrência de osteoporose, mas apenas nas mulheres que consomem uma quantidade inferior a 800 mg de cálcio na dieta .

A falta de consumo diário de leite pode estar relacionada a uma maior incidência de osteoporose em idosos, algo que pode até ser prevenido com duas a três xícaras diárias de café com leite.

Buy Philips sonicare toothbrush heads click: philips sonicare toothbrush heads  | philips sonicare toothbrush heads  | philips sonicare toothbrush  | sonicare toothbrush heads  | best electric toothbrush heads  | sonicare toothbrush heads  | sonicare toothbrush heads  | philips sonicare toothbrush heads  | philips sonicare toothbrush heads  | kids toothbrush heads  | philips sonicare toothbrush heads  | philips sonicare toothbrush heads  | replacement toothbrush heads  | sonicare toothbrush heads  | sonicare toothbrush heads  | philips sonicare toothbrush heads  | Quality sonicare toothbrush heads for sale. |
IT Zertifizierung click: Cisco 700-101 Antwort  | IBM c2010-657 Zertifizierungsprfung  | Oracle 1Z1-117 Antwort  | Oracle 1Z1-511 Prfung  | Cisco 200-125 Zertifizierung  | Cisco 350-080 Zertifizierung  | Cisco 300-135 Zertifizierungsprfung  | Microsoft 070-121 Prfung Frage  | 642-874 Zertifizierung  | 070-346 fragen  | 200-125 fragen  | Oracle 1Z0-144 Zertifizierung  | http://www.exam-qa.de/  | Cisco 300-135 Prfung  | Oracle 1Z0-147 Prfung Antwort  | 642-871 Frage und Antwort  | Microsoft 70-412 Zertifizierungsprfung  | Microsoft 70-315 Prfung Fragen  | Cisco 640-911 Zertifizierung  | IBM 000-106 Frage  | Microsoft 070-121 Prfung  | Microsoft 70-413 Prfung  | Microsoft 70-270 Fragen  | 300-101 Frage und Antwort  | Prfung 200-310  | Prfung 400-101  | 1Y0-201 Zertifizierungsfragen  | Prfung 210-060  | 1V0-601 Zertifizierungsfragen  | Prfung Cisco 640-916  | Prfung 200-105  | Prfung CISSP  | Microsoft 70-515 Prfung dumps  | Cisco 700-501 Zertifizierungsprfung  | Prfung 200-105  | Prfung 300-101  | Prfung 2V0-621D  | Prfung 300-135  | Prfung 300-115  | Prfung 400-051  | Prfung 210-065  | Prfung 100-105  | Prfung 300-320  | Prfung 210-260  | Prfung 300-115  | 210-065 Prfung  | 810-403 fragen  | 101-400 Zertifizierung  | 070-270 Zertifizierung  | Zertifizierung 600-455  | 640-916 Zertifizierung  | Zertifizierung cog-615  | 3101 fragen  | Microsoft 70-411 Zertifizierung  | Cisco 350-030 Zertifizierung  | Cisco 350-030 Zertifizierung  | IBM c2010-652 Frage und Antwort  | 350-020 fragen  | 100-105 fragen  | Microsoft 74-679 Zertifizierung  | OG0-093 Zertifizierung  | 300-075 fragen  | 000-102 fragen  | 000-605 fragen  | 200-125 Zertifizierung  | 640-822 fragen  | 640-460 Zertifizierung  | Cisco 200-125 Frage  | Microsoft 70-178 Zertifizierung  | IT Exam Frage und Antwort.