nome blog

Blog Café Fácil - O melhor conteúdo sobre Soluções em Café
29 abr

Uma xícara a mais de café por dia pode reduzir risco de diabete tipo 2

Publicado por Redação Blog Café Fácil Comentários

Especialista alerta, entretanto, que o consumo da bebida deve estar associado a uma boa dieta e um estilo de vida saudável

Um novo estudo mostra que beber mais café pode reduzir o risco de desenvolver a diabetes tipo 2. Pesquisadores da Universidade Harvard descobriram que pessoas que aumentaram seu consumo de café em pelo menos uma xícara por dia em um período de vários anos foram 11% menos propensas a ter diabete tipo 2 comparadas a pessoas cujos hábitos de consumo de café não mudaram.

No outro lado da moeda, pessoas que reduziram seu hábito de café em pelo menos uma xícara por dia foram 17% mais propensas a desenvolver a diabete tipo 2.

O estudo saiu nesta quinta-feira na publicação Diabetologia, da Associação Europeia para o Estudo de Diabetes. Estudos anteriores haviam revelado uma correlação entre o consumo de café e um risco menor de diabete tipo 2, mas este foi o primeiro estudo a observar como as mudanças no consumo de café afetam esse risco.

“O café é muito fascinante”, disse Shilpa Bhupathiraju, uma epidemiologista nutricional na Faculdade de Saúde Pública de Harvard e principal autora do estudo. “Ele parece estar associado a uma redução do risco de muitas doenças crônicas.”

As revelações deste estudo se baseiam na análise estatística de três estudos de longo prazo em larga escala que acompanharam dieta, estilo de vida e condições médicas de mais de 120 mil profissionais médicos ao longo de 20 anos.

Trabalhos anteriores mostraram que os compostos químicos presentes no café, e não a cafeína, são os prováveis responsáveis pela associação entre a ingestão de café e o risco menor da diabete tipo 2.

“Sabemos que compostos fenólicos no café melhoram o metabolismo da glicose em modelos animais”, disse Bhupathiraju. “O café é também uma boa fonte de magnésio, que tem sido associado à redução do risco da diabete tipo 2.”

Se for assim, beber mais café descafeinado poderia ser tão eficaz como beber café mais cafeinado para reduzir o risco da diabete tipo 2. Neste estudo, os pesquisadores descobriram que mudanças no consumo de café descafeinado não tiveram efeito estatístico sobre o risco. Isto talvez se deva ao fato de não ter havido um número suficiente de participantes que fez uma grande mudança em seu consumo de café descafeinado, observam os autores.

Mas antes de você correr para a cafeteira, é bom lembrar de que aumentar a quantidade de café que consome é apenas uma parte da redução do risco da diabete tipo 2.

“Não se deve considerar levianamente estes estudos”, disse Bhupathiraju. “A pessoa precisa ter um peso corporal saudável, uma boa dieta e um estilo de vida saudável. O consumo de café no contexto de tudo isso é associado a uma redução do risco.”

Entretanto, ela disse que desde que o café não nos deixe agitados nem tire nosso sono, não há razão para não o bebermos um pouco mais. Com informações de Deborah Netburn – Los Angeles Times

28 abr

Ribeirão já é polo regional do cafezinho em cápsulas

Publicado por Redação Blog Café Fácil Comentários

Máquinas de Espresso em Capsula

Weber Sian / A Cidade

A esteticista Adriana Aldrueri se rende ao café gourmet

Mais do que moda, saborear o cafezinho em cápsulas tem se tornado uma tendência cada vez mais presente na casa do ribeirão-pretano.
Até dois anos atrás, o produto que podia ser encontrado em dez locais da cidade, hoje é vendido, em média, em 300 pontos diferentes.
Como Ribeirão Preto é polo regional de varejo e de serviços, atrai também as grandes marcas do segmento, de olho no consumidor local e nos demais 2 milhões de moradores de localidades de até 100 quilômetros de distância.

Entre as marcas de cápsulas ou monodoses mais disputadas, com presença física na cidade, está a Nespresso, com loja aberta no RibeirãoShopping.
O boom do costume atraiu também a tradicional produtora de café Utam, de Ribeirão Preto. Ela acaba de estrear no segmento.
  “Tem crescido a quantidade de empresas entrando nesse segmento para oferecer variedade e sabores diferentes, porque, hoje, saborear um café é como saborear um vinho”, diz Ana Carolina Soares de Carvalho, diretora da Utam.
“Cada cápsula tem sua característica e as pessoas cada vez mais buscam essa variedade de conforto em casa.”

A monodose conquista quem está em casa e também serve como estratégia de marketing. A esteticista Adriana Aldruei Costa Dias não abre mão de um bom café e resolveu investir em uma máquina monodose (que faz uma única dose da bebida), na hora de servir o cafezinho para as clientes que chegam ao salão.

“É uma comodidade, muitas vezes quando o cliente chega você não tem aquele tempo de ir até a cozinha e passar um café na hora, essa é uma vantagem que a máquina oferece, porque o café sai na hora e no gosto da pessoa”, explica Adriana.

“Tanto as máquinas, quanto os cafés em monodoses, garantem a praticidade para apreciadores do café gourmet”, emenda a diretora da Utam.

Preços
As máquinas de fazer café monodose são encontradas no mercado por preços que variam de R$ 390 a valores promocionais de R$ 250.

Diversas marcas e modelos podem ser encontradas no varejo de Ribeirão, e algumas delas só trabalham com as cápsulas da mesma marca de café correspondente.

Já a Uno da Utam aceita cápsulas de diferentes marcas, desde que sejam no mesmo formato.
Com custo em média de R$ 1,60 a cápsula, o consumidor que quiser se aventurar pela tendência pode encontrar o produto com desconto de até R$ 0,20 por cápsula em lojas na Internet.

Os preços das caixas com dez cápsulas variam de R$ 19,90 em lojas físicas para R$ 14 na rede mundial de computadores. Com informações do Jornal A Cidade

Máquinas de Espresso em Capsula

25 abr

Cafe ajuda a emagrecer e tem ação antioxidante

Publicado por Redação Blog Café Fácil Comentários

Máquinas de Espresso em Capsula


Bebida também é estimulante, melhora o desempenho em exercícios e protege o sistema respiratório. (Foto: Divulgação)

Segunda-feira, dia 14, comemorou-se o Dia Internacional do Café e o nosso cafezinho voltou ao cenário mundial deixando de ser o vilão (causador de problemas estomacais, estresse e distúrbios do sono), passando a desempenhar funções importantes como aumento da capacidade de concentração e atenção, diminuição do desanimo e da apatia e ação positiva na performance esportiva.

O café é uma bebida produzida a partir dos grãos torrados do fruto do cafeeiro, servido tradicionalmente quente, mas também pode ser consumido gelado. É uma das bebidas mais consumidas no mundo.

O consumo moderado do café proporciona uma série de benefícios para a saúde. A bebida tem um efeito termogênico e por isso ajuda na perda de peso. Ela também tem ação estimulante e auxilia a diminuir dores de cabeça.

Esta bebida previne algumas doenças neurodegenerativas, como Doença de Parkinson e Alzheimer, e diabetes tipo 2. O café ainda proporciona benefícios para o sistema respiratório e está associado a um menor risco de desenvolver câncer.

Nutrientes do café

O café se destaca pelas boas quantidades de cafeína. Esta substância é importante porque tem um efeito estimulante sobre o sistema nervoso central e está associada à melhora no estado de alerta, na capacidade de aprendizado e resistência ao esforço físico. A cafeína também contribui para a perda de peso.

Esta bebida possui outras substâncias benéficas como os ácidos clorogênicos que são responsáveis por grande parte da atividade antioxidante do café. Essa ação irá inibir inflamações e reduzir o risco de doenças cardiovasculares e outras doenças inflamatórias prolongadas.

Além disso, o café têm potencial atividade antibacteriana, antiviral e anti-hipertensiva. A niacina, uma vitamina do complexo B, também está presente na bebida. Todas as vitaminas do complexo B estão associadas ao bom funcionamento do sistema nervoso.

Benefícios comprovados do café

Efeito estimulante: O principal componente do café é a cafeína. Esta substância quando consumida em doses baixas a moderadas tem ação estimulante. Assim, o sono diminui e a energia aumenta.

Melhora a concentração: Devido ao efeito estimulante da cafeína, o café irá proporcionar melhora na concentração e consequentemente na capacidade de aprendizado.

Melhora o desempenho nos exercícios: Devido à ação estimulante da cafeína, o café irá ajudar as pessoas a terem mais pique para praticar exercícios. A bebida irá estimular a ação dos músculos durante exercícios prolongados, que passam a utilizar a gordura como fonte de energia em vez de açúcares encontrados nos carboidratos.
O alimento também irá reduzir a sensação de fadiga, melhorando o rendimento físico. Consequentemente, ocorre o aumento da força muscular, possibilitando maior grau de carga e repetições de execução do exercício após a ingestão de cafeína.

Bom para os músculos: A cafeína irá poupar a glicose do músculo esquelético, quanto maior a quantidade de glicose no músculo mais longe ele fica da fadiga e ainda aumenta e facilita a entrada da quantidade de cálcio dentro do músculo.

Ajuda a emagrecer: Diversos estudos apontoam que o consumo de café contribui para a perda de peso. Isto ocorre porque a cafeína presente na bebida faz com que ela tenha uma ação termogênica, aumentando o gasto calórico. Além disso, a substância também contribui para a queima de gordura.

Protege o sistema respiratório: Diversos estudos, entre eles um realizado pelo Cochrane Database Review em 2010, apontam que o café tem um efeito broncodilatador e por isso é bom para quem tem e para prevenir a asma. Além disso, a bebida também reduz a fadiga dos músculos respiratórios.

Previne o Parkinson: Estudos apontam que o café tem sido eficaz na prevenção do Parkinson. Em um deles, homens que consumiam pelo menos 3 a 4 xícaras de café por dia apresentavam um risco cinco vezes menor de desenvolver Parkinson, do que os não consumidores. Num outro estudo prospectivo, homens que consumiam diariamente a quantidade de cafeína correspondente a uma xícara de café possuíam um risco 50% menor de desenvolver a doença, não tendo sido encontrada qualquer associação em relação ao consumo de descafeinado. Por isso, acredita-se que é a cafeína que ajuda a prevenir o Parkinson.

Diminui o risco de depressão: Diversas pesquisas demonstraram uma associação inversa entre o consumo de café e o risco de suicídio. Ainda não se sabe exatamente a razão deste benefício. É conhecido que doses moderadas de cafeína interferem positivamente no humor. Além disso, o ácido acético, presente em boas quantidades no café, apresenta efeito antidepressivo quando administrado em animais.

Previne câncer: O café em quantidades moderadas ajuda na prevenção do câncer. Isto porque ele possui ação antioxidante e irá combater os radicais livres que favorecem o aparecimento de tumores.

Diminui o risco de morte: Um estudo feito com mais de 400 mil homens e mulheres americanos e publicado na revista científica New England Journal of Medicine concluiu que o consumo moderado de café pode estar inversamente relacionado à mortalidade total. Os tomadores de café apresentaram menor mortalidade por causas cardíacas, doenças respiratórias, acidente vascular cerebral, causas externas, diabetes e doenças infecciosas.

Previne o blefaroespasmo: Pessoas que consomem o café de forma moderada estão sujeitas a desenvolver menos espasmos involuntários nos olhos, blefaroespasmo primário. Pesquisas apontam que o consumo do café também é benéfico para quem já sofre com a doença, pois ele irá atrasar o seu desenvolvimento.

Previne a morte por cirrose: Uma pesquisa feita pela Universidade Nacional de Singapura com 63 mil pessoas observou que beber duas ou mais xícaras de café por dia pode reduzir o risco de morte por cirrose.

Quantidade recomendada de café

A quantidade recomendada de café varia entre três e quatro xícaras de 50 ml por dia para pessoas saudáveis.

Como consumir o café

Os cuidados com o café começam com o armazenamento do pó. Após aberta a embalagem, coloque o pó em um pote vedado exclusivo e guarde preferencialmente na geladeira, para evitar a oxidação.

Ao preparar o café é importante observar a qualidade da água. Ela deve ser filtrada e a temperatura precisa estar em torno de 96 graus. O consumo do café precisa ocorrer logo após o preparo, isto porque 30 minutos depois de pronto ele já começa a perder o aroma, sabor e nutrientes.
Evite colocar adoçante ou açúcar no café, a combinação do café com o leite também não é boa, pois a cafeína pode comprometer a absorção do cálcio do leite. A melhor maneira de ingerir o café é puro. Tente não consumir a bebida no final da tarde ou começo da noite, pois há o risco da bebida prejudicar o sono.
Café e dependência: Existe a crença de que o café pode causar vício. Porém, de acordo com a Organização Mundial de Saúde não há provas de que a cafeína, presente na bebida, tenha consequências físicas e sociais comparáveis, ainda que remotamente, às das drogas de abuso. Estudos de mapeamento cerebral também apontaram que a cafeína não está ligada ao circuito de dependência do cérebro.

Contudo, a interrupção abrupta do consumo de cafeína pode levar a sintomas de privação, como a dor de cabeça, em alguns indivíduos. Estes problemas costumam ter curta duração e podem ser evitados com a redução progressiva da cafeína.

Contraindicações

Gestantes devem evitar o consumo de cafeína, isto porque a bebida aumenta as secreções gástricas e também faz com que o risco de refluxo seja maior. Além disso, existe a possibilidade da cafeína afetar o feto. Crianças também deve evitar o consumo da bebida devido à irritação que ela pode causar no estômago.

Quem toma pílula anticoncepcional deve ingerir o café de forma moderada. Isto porque a cafeína interage com a pílula e a combinação entre os dois pode levar a nervosismo, dor de cabeça, batimento cardíaco rápido e outro efeitos colaterais.

Pessoas que sofrem de ansiedade, glaucoma, incontinência urinaria, osteoporose, hipertensão, diabetes e Síndrome do Intestino Irritável devem consultar seus médicos sobre se podem e o quanto podem consumir de café.

Quem estiver com diarreia também deve evitar o consumo do café, isto porque em algumas pessoas mais sensíveis uma pequena xícara basta para estimular os músculos do intestino. Além disso, o efeito diurético da cafeína faz com que a pessoa perca líquidos que são extremamente necessários quando a pessoa está com o diarreia.
Fonte: Jornal Novo Tempo via Minha Vida, G1 e Bem Estar

23 abr

Cafeina ajuda a perder peso ?

Publicado por Redação Blog Café Fácil Comentários

Não importa se você é louco por uma xícara de café, ou se odeia a bebida: provavelmente deve ter fortes sentimentos sobre a cafeína. A verdade é que a substância é cercada por muitos mitos, e o site do jornal Huffington Post reuniu os 5 principais. Confira.
1. Cafeína causa desidratação
Sim, a cafeína de fato tem efeito diurético, mas lembre-se que ela geralmente é consumida na forma de café ou chá. Ou seja: a própria água destas bebidas já compensam este efeito. Um estudo feito este ano sugere que consumidores habituais de café podem acabar desenvolvendo certa resistência aos efeitos da desidratação.
2. Versão descafeinada não tem cafeína
Um teste feito em 2007, feito em 36 xícaras de café, mostrou que algumas versões tinham até 20 miligramas de cafeína – o que é significativamente menos do que a bebida tradicional, mas ainda assim, não é a mesma coisa que nada.
Um estudo de 2006 feito na University of Florida também mostrou que o café descafeinado não significa “livre de cafeína”. “Se alguém toma de cinco a dez copos de café descafeinado, a dose de cafeína pode facilmente alcançar o nível presente em um copo ou dois da versão normal”, disse o co-autor do estudo, Bruce Goldberger.
3. O café pode te deixar sóbrio
Junto com um banho de água fria, o café ainda é adotado como recurso por muitas pessoas que se sentem um pouco “altas” e precisam de sobriedade. Mas um estudo de 2009 examinou os efeitos da cafeína em ratos que haviam ingerido um pouco de álcool. Os animais que ficaram “sóbrios” com a cafeína se mostraram mais alertas do que os sem a substância, mas ainda assim apresentavam dificuldade para circular por um labirinto, quando comparados com os animais verdadeiramente sóbrios.
Segundo o co-autor do estudo, Thomas Gould, o mito sobre os poderes do café neste sentido deve ser quebrado, pois caso contrário “pode levar a decisões erradas com resultados desastrosos”.
4. A cafeína só faz mal
Claro que existem riscos, especialmente quando há a ingestão de altas doses de cafeína, mas também existem algumas vantagens. Por exemplo, a cafeína está associada à diminuição do risco de sintomas da doença de Parkinson; pode afastar o Alzheimer e, para os fãs de academia, é um bom recurso para dar mais energia durante o treino.
5. A cafeína pode ajudar na perda depeso
A cafeína de fato é o princípio ativo em muitos produtos para a perda de peso, e parece aumentar ligeiramente o metabolismo de acordo com um estudo de 2010, publicado no Journal of Obesity. No entanto, os efeitos não trazem perda de peso significativa ou permanente, conforme observa Katherine Zeratsky, da Mayo Clinic.
Por isso, esqueça: algumas xícaras de café não representam uma resposta à epidemia de obesidade, especialmente porque muitas pessoas não abrem mão do açúcar e de um pouco de creme junto com a bebida.
Fonte: Terra (Saúde)

17 abr

Metade das famílias já compra café em cápsulas

Publicado por Redação Blog Café Fácil Comentários

Máquinas de Espresso em Capsula

 

 

capsula-espressione-caixaAs cápsulas de café já entraram em metade das casas em Portugal. Segundo dados da consultora Kantar Wordpanel, a penetração deste produto duplicou em dois anos, chegando a 49,5% dos lares no ano passado.

Em 2010, apenas 14% das famílias consumiam café em cápsulas. Em 2011, esta percentagem alcançava os 26% e em 2012 chegava a 38%. “O consumo de café em casa é uma tendência dos últimos quatros anos em consequência do maior consumo alimentar dentro do lar, bem como do desenvolvimento da oferta de café em cápsulas, que foram muito bem recebidas pelo consumidor português”, explica ao SOL um dos directores da consultora, Paulo Caldeira.

A empresa de estudos de mercado baseou-se numa amostra de 4.000 famílias de Portugal Continental. Há alguns anos, o preço elevado dos produtos era visto como entrave à massificação do consumo. Mas a vontade de levar para casa a mesma qualidade das refeições e experiências gastronómicas fora da habitação aqueceu a procura.

Ao mesmo tempo, as máquinas de café em cápsulas passaram a ter preços mais baixos – e a estar disponíveis em grandes superfícies, que apostaram forte nesta categoria – e tornaram-se um luxo acessível.

Segundo Paulo Caldeira, todos os grupos sociais aderiram – o consumo menos expressivo é entre os reformados. E, ainda que haja “grandes diferenças entre lares, mediante as diferentes intensidades de consumo, em média gastam-se perto de 68 euros por ano em cápsulas”.

“Em 2013, o hábito de comprar estes produtos teve uma frequência média de 7,4 vezes por ano e em média os compradores gastaram nove euros em cada acto de compra”, detalha.

Apesar de as embalagens de 250g de café moído continuarem a ser o segmento mais importante no volume total de café comprado pelos portugueses, com 41%, as cápsulas estão a subir: tinham 33,9% do mercado em 2013.

De acordo com a Associação Industrial e Comercial de Café (AICC), 80% dos portugueses bebem café diariamente. ‘Tomar a bica’ e ‘ir ao café’ são traços distintivos da cultura nacional. Mas Portugal está a adoptar padrões europeus. “O consumo em casa tem aumentado nos últimos dois anos, registando-se uma aproximação aos hábitos no resto da Europa, ou seja, uma redução do peso do consumo em cafés, restaurantes e hotéis no consumo total”, aponta o presidente da AICC, Rui Nabeiro.

O dirigente explica que “as vendas no retalho têm contribuído para a dinamização do sector”. Segundo dados da Nielsen citados por Rui Nabeiro, as cápsulas tiveram no início do ano um aumento da quota de mercado: em valor subiu 46%, para 105 milhões de euros, e em volume cresceu 30%, para 2.586 toneladas.

Contudo, antecipa, “não esperamos um grande aumento do consumo de café em Portugal nos próximos tempos”.  ( Extraído de: sol.sapo.economia Março 13, 2014)

16 abr

Café efeitos positivos que ele propicia na performance esportiva

Publicado por Redação Blog Café Fácil Comentários

Xícaras "Caminhos do Brasil" Thais Ibañez

O café deixa de ser o vilão e passa a desempenhar funções como aumento da capacidade de concentração, diminuição do desânimo e ação positiva na performance

Por Cristiane Perroni Rio de Janeiro

No dia 14 de abril comemora-se o Dia Internacional do Café e o nosso cafezinho voltou ao cenário mundial deixando de ser o vilão (causador de problemas estomacais, estresse e distúrbios do sono), passando a desempenhar funções importantes como aumento da capacidade de concentração e atenção, diminuição do desanimo e da apatia e ação positiva na performance esportiva.

O café é uma bebida produzida a partir dos grãos torrados do fruto do cafeeiro, servido tradicionalmente quente, mas também pode ser consumido gelado. É uma das bebidas mais consumidas no mundo.

É considerado um estimulante por possuir cafeína, que chega às células do corpo em menos de 20 minutos após a ingestão do café. É um derivado da xantina com ação estimulante do Sistema Nervoso Central, entretanto não é considerada uma droga terapêutica e apresenta baixa indução a dependência a sua utilização.
Encontrada naturalmente nos alimentos (café, chocolate, guaraná, mate), bebidas a base de cola (refrigerantes), preparações e como suplemento nutricional, cápsula ou pó, principalmente em suplementos denominados “pré treinos e termogênicos”. Não possui valor nutricional.

Tem sido amplamente utilizada como recurso ergogênico na prática esportiva com o objetivo de retardar a fadiga, ter efeito estimulante, aumento da performance em exercício de força e principalmente em exercícios aeróbicos e aumentar a oxidação de lipídeos (mobilização\ queima de gordura)

É muito utilizada por atletas, principalmente ciclistas e corredores de média e longa distância, principalmente após ter sido removida da lista proibida da World Anti-doping Agency (Wada).

Estudos mostram eficácia na utilização de 3 a 6 mg de cafeína\ kg de peso.
A ingestão de altas doses de cafeína, 10 a 15mg\ kg peso, podem alcançar valores tóxicos e existem pessoas que são mais sensíveis do que outras.

Efeitos adversos da sua utilização em altas dosagens: tremor, insônia, nervosismo, ansiedade, irritabilidade, elevação da pressão, náuseas, desconforto gastrointestinal e problemas estomacais (principalmente utilizada sozinha e em jejum).
Atletas que utilizam muitos géis ou jujubas de carboidratos (fontes de cafeína) e cápsulas de cafeína precisam ter cuidado para não apresentarem urgências intestinais durante treinos ou provas (1 gel de carboidrato contém em média 20mg cafeína, existem ainda versões com doses bem maiores) . Para indivíduos mais sensíveis à cafeína podem ser usados gel ou jujuba sem cafeína.

TABELA produtos cafeína Eu Atleta (Foto: Editoria de Arte)

* As informações e opiniões emitidas neste texto são de inteira responsabilidade do autor, não correspondendo, necessariamente, ao ponto de vista do Globoesporte.com / EuAtleta.com.

Buy Philips sonicare toothbrush heads click: philips sonicare toothbrush heads  | philips sonicare toothbrush heads  | philips sonicare toothbrush  | sonicare toothbrush heads  | best electric toothbrush heads  | sonicare toothbrush heads  | sonicare toothbrush heads  | philips sonicare toothbrush heads  | philips sonicare toothbrush heads  | kids toothbrush heads  | philips sonicare toothbrush heads  | philips sonicare toothbrush heads  | replacement toothbrush heads  | sonicare toothbrush heads  | sonicare toothbrush heads  | philips sonicare toothbrush heads  | Quality sonicare toothbrush heads for sale. |
IT Zertifizierung click: Cisco 700-101 Antwort  | IBM c2010-657 Zertifizierungsprfung  | Oracle 1Z1-117 Antwort  | Oracle 1Z1-511 Prfung  | Cisco 200-125 Zertifizierung  | Cisco 350-080 Zertifizierung  | Cisco 300-135 Zertifizierungsprfung  | Microsoft 070-121 Prfung Frage  | 642-874 Zertifizierung  | 070-346 fragen  | 200-125 fragen  | Oracle 1Z0-144 Zertifizierung  | http://www.exam-qa.de/  | Cisco 300-135 Prfung  | Oracle 1Z0-147 Prfung Antwort  | 642-871 Frage und Antwort  | Microsoft 70-412 Zertifizierungsprfung  | Microsoft 70-315 Prfung Fragen  | Cisco 640-911 Zertifizierung  | IBM 000-106 Frage  | Microsoft 070-121 Prfung  | Microsoft 70-413 Prfung  | Microsoft 70-270 Fragen  | 300-101 Frage und Antwort  | Prfung 200-310  | Prfung 400-101  | 1Y0-201 Zertifizierungsfragen  | Prfung 210-060  | 1V0-601 Zertifizierungsfragen  | Prfung Cisco 640-916  | Prfung 200-105  | Prfung CISSP  | Microsoft 70-515 Prfung dumps  | Cisco 700-501 Zertifizierungsprfung  | Prfung 200-105  | Prfung 300-101  | Prfung 2V0-621D  | Prfung 300-135  | Prfung 300-115  | Prfung 400-051  | Prfung 210-065  | Prfung 100-105  | Prfung 300-320  | Prfung 210-260  | Prfung 300-115  | 210-065 Prfung  | 810-403 fragen  | 101-400 Zertifizierung  | 070-270 Zertifizierung  | Zertifizierung 600-455  | 640-916 Zertifizierung  | Zertifizierung cog-615  | 3101 fragen  | Microsoft 70-411 Zertifizierung  | Cisco 350-030 Zertifizierung  | Cisco 350-030 Zertifizierung  | IBM c2010-652 Frage und Antwort  | 350-020 fragen  | 100-105 fragen  | Microsoft 74-679 Zertifizierung  | OG0-093 Zertifizierung  | 300-075 fragen  | 000-102 fragen  | 000-605 fragen  | 200-125 Zertifizierung  | 640-822 fragen  | 640-460 Zertifizierung  | Cisco 200-125 Frage  | Microsoft 70-178 Zertifizierung  | IT Exam Frage und Antwort.