nome blog

Blog Café Fácil - O melhor conteúdo sobre Soluções em Café
20 jan

Café verde é a mais nova aposta para o emagrecimento saudável

Publicado por Redação Blog Café Fácil Comentários

Conheça o produto que permite a perda de peso de forma natural e ainda ajuda no controle da diabetes.

cafe verde

 

Com a chegada do verão, cada vez mais pessoas correm atrás das novidades em dietas e alimentos funcionais que ajudem a emagrecer de forma segura e natural. Especialmente após as festas de final de ano, com os exageros e as concessões que todos fazem à dieta, é muito comum que entre as principais resoluções de Ano Novo esteja o desejo de emagrecer. Quem nunca começou o ano prometendo a si mesmo começar a academia ou pôr em prática a fatídica dieta?

A boa notícia é que pesquisadores descobriram um novo aliado na luta pela boa forma, e o melhor: de maneira eficiente, natural e sem dietas radicais. O produto em questão não é nenhuma substância milagrosa nunca vista, na verdade é bem conhecido e amado por todos nós: o café!

A “onda” verde
O café verde não é chamado assim meramente devido ao apelo comercial do conhecido chá que também promete enxugar a silhueta. Na verdade, o nome deve-se ao processo de fabricação do produto, que ao contrário do tradicional café preto, não passa pelo processo de torrefação.

O café tradicional já é um grande aliado à saúde, porém as vantagens do consumo podem ser ainda maiores antes do processo de torra. A torrefação acontece principalmente para reduzir o característico gosto amargo do grão, porém, este processo altera suas características originais e reduz o nível de algumas substâncias muito benéficas ao organismo.

Também chamado de "green coffee slim", o grão do café verde apresenta maior concentração de cafeína, antioxidantes e ácido clorogênico, substâncias que podem auxiliar na perda de peso e na melhoria da saúde em geral. Saiba por que.

Por que ajuda a emagrecer
Um fator determinante para a perda ou ganho de peso é o metabolismo. Este processo natural do corpo basicamente determina quantas calorias serão necessárias para manter as funções diárias do organismo. Uma pessoa com o metabolismo acelerado gasta mais calorias ao longo do dia e consequentemente, perde peso com maior facilidade.

O café já é conhecido como um potente termogênico, alimento que acelera o metabolismo através do processo da termogênese, devido a cafeína presente no grão. A termogênese é o processo pelo qual o organismo mantem a temperatura do corpo em equilíbrio, utilizando as fontes de energia disponíveis no corpo, aumentando a sudorese e eliminando toxinas. O grande diferencial do green coffee é que sua concentração de cafeína é muito maior em relação ao café comum, levando consequentemente a uma elevação ainda mais significativa da taxa metabólica.

A presença do ácido clorogênico beneficia a perda de peso pois faz com que o intestino absorva a glicose de forma mais lenta, levando o organismo a utilizar os estoques de gordura armazenados no corpo como forma de energia ao invés do açúcar. Este antioxidante também tem ação benéfica sobre a hipertensão e o stress, reduzindo os radicais livres e prevenindo o envelhecimento precoce.

Controle da diabetes
De acordo com Arthur Hickson, responsável pela NatureCenter, outro grande benefício do café verde é sua ação no controle da glicose. “A presença do ácido glicogênico favorece a diminuição dos níveis de açúcar no sangue, além de promover a perda de peso. Diversos estudos indicam que o green coffee traz benefícios para as pessoas com Diabetes tipo 2”.

De fato a pesquisa realizada pelo PhD em química Joe Vinson, apontou que o consumo do café verde pode melhorar os níveis de glicose de modo geral em pessoas com ou sem a doença. Este estudo foi o alvo de debate no 245° Encontro Nacional da ACS (American Chemical Society) – Sociedade Química Americana.

Mais benefícios à saúde

O uso do café verde como suplemento oferece diversas outras vantagens para saúde e estética, além do emagrecimento. Confira!

– Cafeína: promove mais energia graças ao seu efeito estimulante; aumenta a concentração e o estado de atenção;
– Vitamina B6: redução da celulite e melhora do aspecto geral da pele;
– Ácido fólico: fortalece a imunidade do organismo e, em conjunto com a vitamina B6, tem efeito protetor ao sistema cardíaco;
– Redução dos níveis de colesterol e triglicérides graças ao controle da absorção da glicose;
– Cromo: melhora o humor, ajuda no controle da compulsão por doces e carboidratos, além de aliviar os sintomas da TPM;
– Colina: vitamina do complexo B que tem efeito benéfico sob a memória, além de agir positivamente na manutenção das fibras musculares.

Como consumir
A fama do green coffee slim já fez adeptos entre as celebridades e estrelas de Hollywood, as cantoras pop Katy Perry e Jennifer Lopez, além da atriz Demi Moore fazem uso de pílulas de extrato do café verde para controle do peso. Além de facilitar a inclusão na dieta, a adoção do produto em forma de cápsulas é a maneira mais prática de ingestão do suplemento.

Já é possível encontrar diversas formas do café verde no mercado. Sua administração varia de acordo com as orientações de cada fabricante, mas no geral, a recomendação é ingerir duas pílulas antes das refeições juntamente com água ou outra bebida leve.

Graças ao efeito da cafeína, o consumo do green coffee antes dos exercícios aumenta o aproveitamento e rendimento nos exercícios físicos. É recomendado ingeri-lo durante o dia, pois seu efeito estimulante pode prejudicar o sono.

Saúde em primeiro lugar
Quando se trata de emagrecimento é evidente que existem inúmeros produtos no mercado que prometem milagres, por isso é essencial pesquisar e buscar os produtos mais confiáveis e ter em mente que nenhuma fórmula é mágica. A maneira mais eficiente de perder peso de forma definitiva é adotar uma alimentação saudável, praticar exercícios regularmente, e porque não, contar com a ajuda do green coffee slim para facilitar o processo?

Porém, como todo suplemento, é altamente recomendável administrá-lo sob supervisão médica. É importante saber que apesar de ser um suplemento natural, é contra indicado em alguns casos como: hipertensão, insônia, hipertireoidismo, problemas gastro-intestinais, hepáticos, gestantes e nutrizes. Assim como no caso do café tradicional, o consumo elevado de caféina pode ser nocivo sob essas condições.

De olho na folia
Às vésperas do Carnaval, diversas pessoas desejam emagrecer para aproveitar a folia com o corpo em forma. “É natural que diversas pessoas procurem suplementos que acelerem o emagrecimento nessa época do ano, especialmente devido ao verão e o Carnaval”,  confirma Hickson, da Nature Center.

Nesse caso, o café verde é um dos mais indicados, seu potencial emagrecedor e os benefícios à saúde realmente merecem atenção daqueles que desejam afinar a silhueta. Os estudos desenvolvidos por especialistas apontam que ele é uma boa escolha, ainda mais aliado a combinação da malhação e alimentação saudável. Assim, com o auxílio dos suplementos certos, é possível acelerar o processo, perder alguns quilinhos e ainda fazer bonito na avenida!

Fonte: O Tempo

19 jan

Chá x café: qual deles é melhor para a saúde?

Publicado por Redação Blog Café Fácil Comentários

Contrariando o senso comum, o chá parece oferecer o mesmo nível de alerta que o café

Esqueça o sabor. Entre o chá e o café, qual deles traz mais benefícios e qual prejudica mais a saúde?

A BBC Future analisou os estudos científicos realizados até hoje sobre os efeitos das duas bebidas sobre o corpo e a mente e apresenta aqui as evidências e traz alguns veredictos:

O fator alerta
Para muitas pessoas, uma boa dose de cafeína é o motivo principal para escolher o chá ou o café. A substância funciona como óleo para o nosso motor quando ainda nos sentimos enferrujados logo de manhã.

Baseando-se apenas na sua composição, o café ganharia de longe neste quesito: uma xícara comum de café de filtro contém de 80 a 115 miligramas de cafeína, enquanto a mesma quantidade de chá tem metade da dose da substância (40 miligramas).

Mas não é exatamente isso o que conta. Um estudo conduzido pela Unilever na Grã-Bretanha descobriu que ambas as bebidas deixam seus consumidores sentindo o mesmo nível de alerta conforme as horas passam. Também foi observado que indicadores de concentração, como tempo de reação a um estímulo, por exemplo, não apresentaram grandes diferenças entre quem tomou chá e quem tomou café.

E mais: ao ingerir uma dose dupla de chá, a bebida se mostrou até mais eficiente em aguçar a mente do que o café.

Os cientistas concluíram que a dosagem de cafeína não é tudo: talvez nossas expectativas também determinem nosso estado de alerta; ou ainda, a mistura de sabores e odores pode ajudar a despertar nossos sentidos.

Veredicto: Contrariando o senso comum, o chá parece oferecer o mesmo nível de alerta que o café. Um empate.

Qualidade de sono
As principais diferenças entre o chá e o café aparecem quando a cabeça encosta no travesseiro.

Ao comparar voluntários que consomem a mesma quantidade de cada uma dessas bebidas ao longo de um dia, pesquisadores da Universidade de Surrey, na Grã-Bretanha, confirmaram que aqueles que preferem o café têm mais dificuldades em adormecer à noite – talvez porque a maior concentração de cafeína do produto a faça permanecer mais tempo no organismo.

Já os apreciadores do chá tiveram uma noite de sono mais longa e mais repousante.

Veredicto: O chá oferece muitos dos benefícios do café sem provocar noites de insônia. Ponto para ele.

Manchas nos dentes
Assim como o vinho tinto, o chá e o café são conhecidos por causar manchas amareladas e amarronzadas nos dentes. Mas qual deles traz os piores efeitos?

Em um artigo, especialistas em odontologia da Universidade de Bristol, na Grã-Bretanha, parecem concordar que os pigmentos naturais do chá tendem a aderir mais ao esmalte dos dentes do que os do café – principalmente em quem usa um enxaguante bucal contendo o antisséptico clorecidina, que atrai e se “cola” a essas partículas.

Veredicto: Se você busca um sorriso perfeito, o café parece ser o menor dos males.

Um bálsamo para almas perturbadas…
Na Grã-Bretanha, é comum oferecer “um chá e um consolo” a um amigo em apuros, como se a bebida fosse um remédio para mentes angustiadas.

E na realidade alguns estudos científicos, como um realizado recentemente na Universidade College London, indicam que o chá preto pode ser um bom calmante. Consumidores da bebida tendem a mostrar uma reação fisiológica mais tranquila a situações perturbadoras, em comparação àquelas pessoas que só tomam chás de ervas.

De maneira geral, quem bebe três xícaras de chá por dia apresenta um risco de depressão 37% menor do que aqueles que não consomem nenhum tipo de chá.

Já o café não goza da mesma reputação. De fato, alguns consumidores relatam sentir que seus nervos estão mais agitados. No entanto, há indícios de que o produto contribua para proteger contra distúrbios mentais a longo prazo.

Uma recente análise de estudos científicos envolvendo mais de 300 mil voluntários, publicada no Australian & New Zealand Journal of Psychiatry, revelou que uma xícara de café por dia diminui o risco de depressão em 8%.

Já outras bebidas, como refrigerantes, por exemplo, só fazem aumentar o risco de desenvolver problemas de saúde mental.

Mas é bom lembrar que, apesar dos esforços dos cientistas, esse tipo de estudo epidemiológico dificulta a exclusão de outros fatores que podem estar por trás da raiz do problema, como por exemplo a qualidade e o efeito dos nutrientes contidos em cada bebida.

Veredicto: Com base em poucas provas, trata-se de um empate.

…e um bálsamo para o corpo
Estudos epidemiológicos semelhantes indicaram que tanto o café quanto o chá oferecem muitos outros benefícios à saúde. Ao consumirmos poucas doses dessas bebidas por dia, podemos reduzir o risco de desenvolver diabetes, por exemplo.

E, como o café descafeinado oferece os mesmos benefícios, é bem possível que outros nutrientes estejam lubrificando o metabolismo para que ele continue a processar a glicose sem se tornar resistente à insulina – a causa da diabetes.

As duas bebidas também protegem moderadamente o coração, apesar de as evidências serem ligeiramente mais favoráveis ao café. Já o chá protege mais contra uma série de tipos de câncer, por causa de seus antioxidantes.

Veredicto: Outro empate. As duas bebidas são surpreendentemente saudáveis.

Veredicto final: É preciso admitir que há poucos elementos que diferenciam as duas bebidas para além do gosto pessoal. Tomando como base apenas o fato de que o chá permite uma melhor noite de sono, declaramos que essa é a bebida vencedora.

Fonte: BBC

18 jan

MÁQUINA INTELIGENTE IMPRIME DESENHOS E FRASES NA ESPUMA DO CAFÉ

Publicado por Redação Blog Café Fácil Comentários

Um híbrido de impressora com máquina de café promete gravar qualquer imagem em alta qualidade na espuma do café.
O Ripple Maker é um dispositivo inteligente que imprime desenhos, fotos, símbolos e frases sobre o café em xícaras de até 7 cm de altura e 4,6 cm de largura. A tinta? Um extrato de café patenteado feito a partir de uma mistura de grãos de café arábica e Robusta –segundo a companhia, não há adição de açúcar ou conservantes.
As imagens são escolhidas por meio de uma tela touch LCD embutida na própria máquina, que tem acesso ao wi-fi e já vem com vários desenhos –divididos em categorias como humor, saudações e cultura.
Pelo site, o barista pode criar outros "ripples" (o nome faz uma brincadeira com a palavra em inglês que significa as ondulações formadas sobre uma superfície líquida), usando fotografias, por exemplo. Os consumidores podem fazer o mesmo por meio do aplicativo para celular –disponível somente para iOS– antes de pedir o café.

A Ripple Maker é uma máquina que imprime imagens na espuma do leite do café (Reprodução)

Segundo a empresa, a máquina é capaz de imprimir imagens de frases, desenhos e fotos
Segundo a empresa, a máquina funciona em qualquer tipo de café e leite, quente ou gelado. O importante é a espuma do leite, sobre a qual a imagem é gravada.
Por enquanto, só estão sendo aceitos pedidos de máquinas para os Estados Unidos e o Canadá. Além do aparelho, o cliente compra também um plano para acessar a plataforma e receber o extrato de café. O pacote mais simples, o bronze, faz até 1.000 desenhos por mês, já o mais completo, até 5.000. Fonte: Folha de S.Paulo

11 jan

Pesquisa do InCor indica que café não faz mal ao coração

Publicado por Redação Blog Café Fácil Comentários

Por muito tempo, o café esteve no banco dos réus, com a reputação de alimento prejudicial à saúde, principalmente para o sistema cardiovascular. Agora, o Instituto do Coração do Hospital das Clínicas de São Paulo (InCor) avaliou indivíduos na faixa etária dos 50 anos e com histórico de problemas no coração e constatou que não há problemas na ingestão da bebida, que faz parte da cultura brasileira há mais de três séculos.

Voluntários com e sem doenças cardiovasculares foram submetidos a exames antes e depois da ingestão de café. Após uma bateria de exames de sangue, teste de esforço, pressão e estudo da atividade vascular, ficou comprovado que o consumo do café filtrado pouco modificou o colesterol do sangue e que a pressão arterial não teve alteração. Os voluntários passaram três semanas sem beber café e depois consumiram entre três a quatro xícaras grandes durante quatro semanas.

“Observou-se também que, depois de ingerir café, as pessoas conseguiam andar mais na esteira. O café tem o estigma de que faz mal e isso não é verdade”, afirma o diretor do Centro Café-Coração do InCor, Luís Antônio Machado César.

O grão descoberto na África é rico em sais minerais como sódio, potássio e magnésio, em vitaminas B1, B2 e B3 e também em substancias antioxidantes, que combatem o envelhecimento das células. Por volta dos anos 2000, estudos começaram a comprovar que as crenças de que a bebida alterava a pressão sanguínea não possuíam bases científicas. “O café nunca tinha sido estudado em pessoas com doenças coronárias. As orientações para quem tinha doença eram para não tomar café e não havia nenhum motivo para isso”, diz o pesquisador do InCor.

Outros tipos de café como o descafeinado e o solúvel também foram investigados e a constatação é semelhante, de que não fazem mal ao coração. O próximo passo do InCor é analisar os efeitos do café expresso.

Com base nessa pesquisa, ainda não é possível dizer, entretanto, que o café previne doenças cardiovasculares.

“Ainda não dá para falar muita coisa nesse sentido, não temos estudos bem feitos, apenas um epidemiológico grande nos Estados Unidos, que sugere que o café reduz infarto, mas é baseado somente no que as pessoas disseram sobre a vida delas e é complexo tirar uma definição como essa”, afirma. O médico também desmistifica a dependência causada pela bebida. “A dependência do café é boba, em uma semana ela desaparece. Não tem qualquer relação com a dependência de cocaína ou de álcool, por exemplo, porque é uma dependência pequena, passa logo.”

Ainda assim, a quantidade diária de café recomendada pelos especialistas equivale a três ou quatro xícaras grandes. Em alguns casos, a ingestão em excesso da bebida pode provocar irritação no estômago.

Vale lembrar que a pesquisa não chegou a avaliar o uso prolongado do café, e a redução do mesmo pode ser de grande importância para melhorar o prognóstico da doença entre pacientes cardíacos. Com informações Coração & Vida.

08 jan

Mercado de cafés especiais deve triplicar até 2019 no Brasil, estima Abic

Publicado por Redação Blog Café Fácil Comentários

Publicado em 7/01/2016

 

Diretor-executivo de Associação Brasileira da Indústria do Café, Nathan Herszkowicz afirma que a praticidade e barateamento das máquinas de café em cápsulas têm levado as pessoas a optar por esse tipo de produto em suas casas, em detrimento do preparo do café em pó. Foto: Divulgação

Diretor-executivo de Associação Brasileira da Indústria do Café, Nathan Herszkowicz afirma que a praticidade e barateamento das máquinas de café em cápsulas têm levado as pessoas a optar por esse tipo de produto em suas casas, em detrimento do preparo do café em pó. Foto: Divulgação

Pesquisa realizada anualmente pela Associação Brasileira da Indústria do Café (Abic), para mostrar aos seus associados novos desenvolvimentos do mercado e antecipar tendências de consumo e mudanças que podem afetar toda a indústria, revela crescimento do setor de cápsulas, que deve aumentar três vezes de tamanho até 2019.

Segundo a pesquisa, que entrevistou 50 estabelecimentos em São Paulo e Rio de Janeiro (entre cafeterias e outros), além de 1.078 consumidores de café do Brasil, os cafés especiais devem ganhar espaço. A maioria das vendas em 2015-2019 ainda será gerada pelo produto em grãos e pelo café moído, porém, com maior atenção aos gourmetizados e aos especiais de qualidade que são vistos como sinais de status.

As cápsulas, que são uma categoria em forte ascensão, no entanto, terão as maiores taxas de crescimento global. Lançamentos inovadores em sabores e preços serão drivers da categoria, segundo a pesquisa. Entre 2014 e 2019, o mercado brasileiro de café deverá crescer 7,7%, devido a ascensão das cápsulas, e gerar uma receita de R$ 20 bilhões.

Fonte: Abic

Fonte: Abic

De acordo com a pesquisa da Abic, os consumidores estão começando a diferenciar o café por tipo de grão, suas intensidades e sabores, e a tendência é se aprimorar. “Em razão da praticidade e do barateamento das máquinas de café em cápsulas, as pessoas devem cada vez mais optar por esse tipo de produto em suas casas, em detrimento do preparo do café em pó”, afirma o diretor-executivo de Abic, Nathan Herszkowicz.

O aumento de oferta de máquinas mais baratas será um grande impulsionador desse nicho de mercado. A queda da patente da Nespresso fez com que se tornasse mais acessível o consumo frequente de cápsulas. No entanto, segundo a Abic, o grande crescimento se dará através de máquinas mais acessíveis como Dolce Gusto e Três Corações, que podem ser encontradas nos principais varejistas.

Fonte: Abic

Fonte: Abic

MAIOR PRODUTOR

O Brasil é o maior produtor e exportador mundial de café verde (cru, em grãos) e apenas 10% do volume embarcado é do produto torrado e moído, de maior valor agregado. Para atender a demanda interna, nos últimos cinco anos o país quadruplicou as importações de café em cápsula, que demandou US$ 60 milhões, em 2014.  O paradoxo é que, muitas vezes, os grãos que vão para a Europa retornam ao mercado brasileiro, em cápsulas, com um valor muito superior.

Herszkowicz afirma que há um ano, cinco empresas comercializavam cápsulas de café produzidas no Brasil e, atualmente, esse número já chega a 60 (a produção terceirizada por empresas europeias). Ele aposta na mudança de cenário, a partir deste ano, com a entrada em operação de três grandes fábricas de cápsulas.

A Nestlé e a Três Corações estão construindo unidades em Montes Claros (MG), para a produção de cápsulas e monodoses de café. Enquanto a suíça Mocoffee, adquirida pela Wine.com.br, terá sua unidade no Espírito Santo.

Fonte: ABIC

Fonte: Abic

EM 98% DOS LARES

O Brasil é responsável por um terço do café produzido no mundo e boa parte dos grãos de qualidade é absorvido pelo mercado interno, graças ao aumento da demanda do consumidor brasileiro, que está buscando os grãos especiais. A bebida está presente em 98% dos lares, tanto que esse mercado cresceu cerca de 20% nos últimos anos. Em 2014, o consumo per capita alcançou 6,4 quilos de café torrado, ante 4,98 quilos per capita em 2012.

De todo café consumido no Brasil, 36% é feito fora do lar, o que torna atrativo o negócio de cafeterias especializadas, além do consumo da bebida em restaurantes, padarias e outros pontos de venda. Atualmente, o País possui mais de 3,5mil cafeterias.

Diante dessa demanda crescente, parte dos 300 mil pequenos produtores estão investindo em grãos com maior valor agregado visando melhorar o lucro da atividade. Para se ter uma ideia, enquanto um quilo de café commodity é comercializado entre R$ 10 e R$ 25, o preço do quilo dos cafés especiais variam de R$ 30 a R$ 100.

O Sebrae realiza a capacitação e promove a união entre eles para qualificar os produtos para que conquistem indicações geográficas e certificações como fairtrade, UTZ, Rainforest, um diferencial dos grãos brasileiros que garante maior valor de venda.

O Sebrae ajudou a resgatar a produção do café de qualidade superior onde a cultura havia perdido força, como na região da Mata de Minas Gerais, mudando esse cenário com apoio do órgão.

Por equipe SNA/SP

07 jan

PESQUISA DO INCOR INDICA QUE CAFÉ NÃO FAZ MAL AO CORAÇÃO

Publicado por Redação Blog Café Fácil Comentários

vai-um-cafezinho-ai-133041

Por muito tempo, o café esteve no banco dos réus, com a reputação de alimento prejudicial à saúde, principalmente para o sistema cardiovascular. Agora, o Instituto do Coração do Hospital das Clínicas de São Paulo (InCor) avaliou indivíduos na faixaetária dos 50 anos e com histórico de problemas no coração e constatou que não há problemas na ingestão da bebida, que faz parte da cultura brasileira há mais de três séculos.

Voluntários com e sem doenças cardiovasculares foram submetidos a exames antes e depois da ingestão de café. Após uma bateria de exames de sangue, teste de esforço, pressão e estudo da atividadevascular, ficou comprovado que o consumo do café filtrado pouco modificou o colesterol do sangue e que a pressão arterial não teve alteração. Os voluntários passaram três semanas sem beber café e depois consumiram entre três a quatro xícaras grandes durante quatro semanas.

“Observou-se também que, depois de ingerir café, as pessoas conseguiam andar mais na esteira. O café tem o estigma de que faz mal e isso não é verdade”, afirma o diretor do Centro Café-Coração do InCor, Luís Antônio Machado César.
O grão descoberto na África é rico em sais minerais como sódio, potássio e magnésio, em vitaminas B1, B2 e B3 e também em substancias antioxidantes, que combatem o envelhecimento das células. Por volta dos anos 2000, estudos começaram a comprovar que as crenças de que a bebida alterava a pressão sanguínea não possuíam bases científicas. “O café nunca tinha sido estudado em pessoas com doenças coronárias. As orientações para quem tinha doença eram para não tomar café e não havia nenhum motivo para isso”, diz o pesquisador do InCor.

Outros tipos de café como o descafeinado e o solúvel também foram investigados e a constatação é semelhante, de que não fazem mal ao coração. O próximo passo do InCor é analisar os efeitos do café expresso.

Com base nessa pesquisa, ainda não é possível dizer, entretanto, que o café previne doenças cardiovasculares.
“Ainda não dá para falar muita coisa nesse sentido, não temos estudos bem feitos, apenas um epidemiológico grande nos Estados Unidos, que sugere que o café reduz infarto, mas é baseado somente no que as pessoas disseram sobre a vida delas e é complexo tirar uma definição como essa”, afirma. O médico também desmistifica a dependência causada pela bebida. “A dependência do café é boba, em uma semana ela desaparece. Não tem qualquer relação com a dependência de cocaína ou de álcool, por exemplo, porque é uma dependência pequena, passa logo.”

Ainda assim, a quantidade diária de café recomendada pelos especialistas equivale a três ou quatro xícaras grandes. Em alguns casos, a ingestão em excesso da bebida pode provocar irritação no estômago.

Vale lembrar que a pesquisa não chegou a avaliar o uso prolongado do café, e a redução do mesmo pode ser de grande importância para melhorar o prognóstico da doença entre pacientes cardíacos. Com informações da Coração & Vida via Portal Itu (Deborah Dubner)

Buy Philips sonicare toothbrush heads click: philips sonicare toothbrush heads  | philips sonicare toothbrush heads  | philips sonicare toothbrush  | sonicare toothbrush heads  | best electric toothbrush heads  | sonicare toothbrush heads  | sonicare toothbrush heads  | philips sonicare toothbrush heads  | philips sonicare toothbrush heads  | kids toothbrush heads  | philips sonicare toothbrush heads  | philips sonicare toothbrush heads  | replacement toothbrush heads  | sonicare toothbrush heads  | sonicare toothbrush heads  | philips sonicare toothbrush heads  | Quality sonicare toothbrush heads for sale. |
IT Zertifizierung click: Cisco 700-101 Antwort  | IBM c2010-657 Zertifizierungsprfung  | Oracle 1Z1-117 Antwort  | Oracle 1Z1-511 Prfung  | Cisco 200-125 Zertifizierung  | Cisco 350-080 Zertifizierung  | Cisco 300-135 Zertifizierungsprfung  | Microsoft 070-121 Prfung Frage  | 642-874 Zertifizierung  | 070-346 fragen  | 200-125 fragen  | Oracle 1Z0-144 Zertifizierung  | http://www.exam-qa.de/  | Cisco 300-135 Prfung  | Oracle 1Z0-147 Prfung Antwort  | 642-871 Frage und Antwort  | Microsoft 70-412 Zertifizierungsprfung  | Microsoft 70-315 Prfung Fragen  | Cisco 640-911 Zertifizierung  | IBM 000-106 Frage  | Microsoft 070-121 Prfung  | Microsoft 70-413 Prfung  | Microsoft 70-270 Fragen  | 300-101 Frage und Antwort  | Prfung 200-310  | Prfung 400-101  | 1Y0-201 Zertifizierungsfragen  | Prfung 210-060  | 1V0-601 Zertifizierungsfragen  | Prfung Cisco 640-916  | Prfung 200-105  | Prfung CISSP  | Microsoft 70-515 Prfung dumps  | Cisco 700-501 Zertifizierungsprfung  | Prfung 200-105  | Prfung 300-101  | Prfung 2V0-621D  | Prfung 300-135  | Prfung 300-115  | Prfung 400-051  | Prfung 210-065  | Prfung 100-105  | Prfung 300-320  | Prfung 210-260  | Prfung 300-115  | 210-065 Prfung  | 810-403 fragen  | 101-400 Zertifizierung  | 070-270 Zertifizierung  | Zertifizierung 600-455  | 640-916 Zertifizierung  | Zertifizierung cog-615  | 3101 fragen  | Microsoft 70-411 Zertifizierung  | Cisco 350-030 Zertifizierung  | Cisco 350-030 Zertifizierung  | IBM c2010-652 Frage und Antwort  | 350-020 fragen  | 100-105 fragen  | Microsoft 74-679 Zertifizierung  | OG0-093 Zertifizierung  | 300-075 fragen  | 000-102 fragen  | 000-605 fragen  | 200-125 Zertifizierung  | 640-822 fragen  | 640-460 Zertifizierung  | Cisco 200-125 Frage  | Microsoft 70-178 Zertifizierung  | IT Exam Frage und Antwort.